Otimizando o WordPress com Redis



Nesse artigo eu mostrarei como otimizei em 43% as consultas do WordPress ao banco de dados com Redis. Mas não vou mostrar como instalar e configurar o WordPress e Redis. Antes de tudo, caso você chegou até aqui e não saiba o que é WordPress ou Redis …

WordPress é o Content Management System (CMS) mais popular do mundo, usado principalmente para construção de portais de notícias e também para comércio eletrônico.

Remote Dictionary Server (Redis) é uma estrutura de armazenamento de dados em memória, usado como armazenamento em cache local e distribuído.

Qual é o problema com consultas ao banco de dados?
Na verdade nenhum problema, as consultas ao banco de dados são necessárias para consultar conteúdo e construir a página que o usuário irá visualizar. O problema está no excesso de consultas o que resulta em custos com servidor, lentidão do site e perda de pontos no Core Web Vitals (CWV), um conjunto de métricas que o Google utiliza para destacar um site nos resultados das pesquisas.

Como funciona a otimização?
O WordPress usa banco de dados como o MySQL ou MariaDB, ambos são inteligentes o suficiente para otimizar algumas consultas, mas o Redis vem ajudar nesse trabalho, funciona mais ou menos assim, o usuário acessa uma página, o WordPress faz as consultas no banco de dados normalmente, o que muda é que o Redis armazena esse conteúdo para a próxima vez não ser necessário mais repiti-la.

Para conectar o WordPress com o Redis usei o plugin Redis Object Cache, já para verificar o total de consultas foi usado o plugin Query Monitor, além de cache e Content Delivery Network (CDN) desativados.

Sem o Redis temos o total de 182 consultas ao banco de dados.

Sem Redis

Já com o Redis temos o total de 79 consultas ao banco de dados.

Com Redis

Fazendo as contas 79/182= 0,434065 ou 43%.



Data: 27 de agosto de 2022
Autor: Vitor Guia

Categorias

Tags


No comments found.